domingo, 17 de dezembro de 2017

Fandom de tokusatsu




Alguns de vocês devem ter estranhado o quase abandonoque tive da página, enquanto outro devem já ter descoberto meu canal do Youtube "Monstros e aventuras". Então , para explicar o que ocorreu, deixarei uma pergunta:
          Queria saber a opinião de você sobre como anda o fandom brasileiro de tokusatsu. Tem algumas pessoas muito legais que conheço , a maioria concentrada nos fãs de kaijus e e de Power Ranges. Infelizmente vejo na minha Geração Manchete muita agressividade perante novas franquias e comportamentos exagerados diante de qualquer referencia aos tokusatsus. Anos atrá eu tinha um blog de literatura e quadrinhos e quando falei sobre tokusatsu ( afinal, adorava o tema e tinha falado já de vários quadrinhos e livros com a temática) a audiência simplesmente foi pras alturas, o que me estimulou a criar um blog somente sobre o tema.
Foi uma ideia já o material estava voltando a ponto de já ter meia dúzia de artigos no meu antigo blog de coisa recém lançada, a Legendary estava virando a Marvel dos kaijus ( e realmente virou) e muitos box estavam vindo pro Brasil. E pro material não ficar repetitvo, afinal, não fazia sentido simplesmente resenhar coisas quando o Tokudoc e o Blog Dailion ( e talvez as pessoas mais ponderadas do meio tokusatsu, coisa que não sei como conseguem)já faziam isso com maestria, expandi pro mundo em geral das artes marciais.
Lembrando que a proposta incial do meu Ocidente Tokusatsu sempre foi falar dessa relação entre ocidente e oriente com foco no tokusatsu. E aquilo que as empresas me empolgaram o fandom me desanimou imensamente.
Tinha um divergência qualquer de informação e vão massacrar você, idepende se você estiver errado ou não, achando que você é representante de empresa (faço isso de graça pra me divertir, melhor, fazia).Escreva uma matéria boa (centenas de vizualizações) e ninguém, absulatamente ninguém vai te elogiar. Via cada vez mais assédios de fãs envolvendo empresas e artistas.
Curiosamente, um dos meus piores artigos, tecnicamente falando, mas escrito com mais paixão foi o do Bruce Lee, alguém fora do tokusatsu mas que abriude vez a entrada de filmes asiáticos pro ocidente, mudou o jeito como era produzido ação e aventura no planeta e inspirou toda uma nova geração de artistas. Foi o artigo que me fez se encovidado pra minha primeira e única sessão de imprensa na minha vida, finalmente conhecendo a Sato Company pessoalmentev ( a galera que é responsável por ter tokusatsu no netflix e Youtube de forma oficial em lingua portuguesa!). Fui super bem tratado, conheci muita gente legal que trabalha com paixão e assiste o filme do grande astro remasterizado no cinema!
Claro que fiz artigos falando do evento e dos futuros lançamentos (minha obrigação ética, ainda mais tendo adorado todo material) mesmo não tendo qualquer compromisso financeiro ou contratual. E até tive uma reação de entusiasmo, mesmo que fraca.
Claro que várias questões de negociação associada a baixa busca dos fãs por material oficialmente impediu a maioria dos planos acontecerem. Sim! Filmes e seriadosdo ultraman tirados do netflix por falta de audiência enquanto eu via o pessoal abaixando loucamente por aí! Apoio de fansub era zero. E sempre com a porcaria de reclamção que não era seriado x ou y no ar.
O pior foi quando outra empresa lança finalmente o box do Espectramen que com opção de audio japones com legendas e a galera não apenas mete o pau como ripa na cara dura já que apenas o matreia com dublagem brasileira existia nos meios ilegais até então. O tokufriends fez uma matéria simplesmente perfeita sobre o material que todo mundo ignorou!
Solte uma possibilidade de negociação no ar e todos te chamam de mentiroso.
Pois saibam que o motivo pelo qual Ryukendo foi o único tokusatsu lançado pele RedeTv, que podeira ter trazido muitas outras séries : um bando de mentecaptos fez abaixo assinado dizendo que aquilo não era seriado de verdade e que deveriam passar Jaspion!
Depois de muito aguentar e finalmente achar fãs de verdade no meio de Godzilla e Power Rangers (curiosamente os haters ignoram a existência de kaijus e odeiam americanizações) finalmente descubri um meio que tem um fando bem mais amigável, a galera de Steampunk e Faroeste, me levando a criar um canal do Youtube, já que não tinha quase nada de Faroeste em canais brasileiros (excetuando matérias ocaionais). Curiosamente aqueles que falam da influência do faroeste no Tokusatsu ( tem muuuuita! Você que reclamam de material americano esquecem que o cinema japones de ação, incluindo todos os tokusatsus, bebem absurdamente da cultura americana) são justamente os com menos vizualizações!
Vou continuar vendo o que gosto, seja faroeste (praticamente vejo um por semana atualmente) cinema asiático (anime, wuxia, tokusatsu,etc) , seja terror, seja qualquer gênero, como eu quiser!
Inclusive tem um filme novo sobre o Bruce Lee que estreia esse mês e vou ver no cinema!
Vejam só como nosso dragão chinês continua em alta e o preconceito da galera impede de curitr! Se fosse visto tudo como artes marciais, com tokusatsu no meio, com certeza teríamos muita coisa de todos os países da Ásia vindo pra cá!
Inclusive, não me espantaria se essa atitude do fandom fosse um dos bloqueios pra produção de mais material nacional. Nunca vejo nenhum grupo de tokusatsu falando da trilogia legado Ranger ou dos Combo Rangers, pra começar! Uma mentalidade tão mesquinha que impedem discussões incríveis que poderíamos ter sobre Robocop ou Star Wars, base pra 90% dos Metal Heroes! ou destrinchar a influência de Piratas do Caribe em Gokaiger!
Então, vou curtir meus kaijus, wuxia e Power Rangers tranquilo enquanto os chatos ficam berrando "Que maldade não ter tokusatsu no Brasil!" Não tem porque os brasileiros não merecem! Se seguissem o exemplo da França estarímos fazendo nossas própria produçõe após descontruir o material do Oriente para exportarmos pro mundo inteiro ao invés de ficar sentado reclamando!
Ufa! Fazia tempo que queria desabafar! E se alguém for agressivo nos comentários vai ter o post apagado e listado aqui como hater!

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Curiosidades de Power Rangers - o Filme (2017)

Hora de morfar!

Minha opinião sobre o filme: a melhor coisa já feita com Power Rangers!

Então, vamos conhecer como elementos do filme aparecem no seriado (vou falar apenas o que aparece explicitamente no trailer pra evitar spoilers). Lembrando que o filme é uma história nova, INSPIRADA no seriado, podem caçar os episódios à vontade sem medo de revelações no filme. Muito pelo contrário, apenas vai aumentar a detecção de referências e sua diversão!

Poster do filme de 2017
Zordon: O grande líder nas 7 primeiras temporadas. A única vez em que apareceu com corpo físico foi em um dos primeiros episódios em um flashback de poucos segundos que mostra como Rita Repulsa o aprisionou. Ai você entende porque também são programadas mais 6 continuações do filme, provavelmente com cada um inspirado numa temporada diferente da "Era Zordon"

A moeda de poder verde: No arco "Verde de Raiva" da primeira temporada vemos que Rita roubou a moeda milhões de anos atrás e a manipula através da magia negra. Além disso, nesse arco estréia a guerreira Scorpina ( cujo visual provavelmente foi uma das inspirações pra cara da feiticeira espacial no filme novo) quase como parceira do Ranger Verde e depois de Goldar.

Goldar: A mão direita de rita, originalmente rival do líder vermelho e posteriormente do verde, lembrando que a briga contra o ranger do Dragonzord começou quando ele ainda era vilão, disputando com Goldar a posição de general superemo de Rita. Inclusive, o monstro dourado chegou a ter seu próprio Zord que aparece no episódio duplo "O dia fatal", na primeira temporada.

Super Poderes na Forma Civil: Apareceram pela primeira vez na temporada Power Rangers Força do Tempo, onde metade dos rangers eram mutantes vindos do futuro (adoro!). Antes disso a alta habilidade em artes marciais ( e a inteligência do Billy) eram os únicos poderes que tinham sem se transformar. A partir dai começou a ficar cada vez mais comum, ora como habilidade natural indicando que era "o escolhido" para ser ranger, outras vezes como um dom estra dado ao virar Ranger

Playlist de unbox

Olá gente! Estou botando na rede os unbox de todos os DVDs que interessante, seja de tokusatsu seja de obras ligadas aventura em geral que marcara a história do cinema mundial !


Playlist de unbox!

quarta-feira, 1 de março de 2017

A Grande Muralha

Cartaz do filme com todo elenco
        Você já comprou algo que descobriu pela propaganda na web, ainda mais no facebook? Apesar de eu quase sempre pular os links patrocinados, teve um momento em que girava minha linha do tempo quando apareceu um trailer com o logo da Legendary, simplesmente a responsável pelos filmes de Kaiju como Círculo de Fogo, Godzilla 2014 e o atual King Kong. Uma empresa que foi comprada no ano passado por um grupo chinês que permitiu a expansão disso tudo para o chamado Monsterverse. Logo, resolvi dar um chance, afinal, vai que era o trailer do Godzilla 2, né?!
          Então vi a sinopse no aventureiro ocidente que vai para na Grande Muralha e acaba aliando-se ao povo chinês na luta contra monstros. ver um filme wuxia com alta qualidade no cinema? Partiu!
         E aqui vai minha surpresa, já que esperava basicamente uma série de lutas cheio de efeitos especiais, com a aventura indo  além.
                Um grupo de mercenários sai da Europa em busca de pólvora e acaba descobrindo que ela e a Grande Muralha foram criadas para deter uma ameça milenar que retorna cada vez mais mortal. O herói é quase um coadjuvante de luxo cujos grandes heróis são os generais chineses
               O aspecto quase sobrenatural da Ordem Sem Nome, defensora da muralha, se dá por sua tecnologia semi-clockpunk (a base de engrenagens), alto refinamento artístico das armaduras (que tem função de reconhecimento hierárquico no combate) e extremo grau de disciplina das tropas.
              O único elemento que pode ser considerado sobrenatural é o exército de monstros, cujo visual lembra inicialmente hienas ( um predador raramente usado como base para kaijus), mas cujas descobertas ao longo do filme sobre sua biologia dão a possibilidade um explicação (um pouco ) científica.
              Aspectos negativos de ambas as culturas (ocidental e oriental) são mostrados e exemplificados, assim como o fator de inimigo comum não é sinônimo de união automática, mas há todo o processo de construção de alianças entre formas tão distintas de luta pela sobrevivência.